Numa altura em que as inscrições para o novo ano lectivo começam a surgir, um novo Estudo de Inserção Profissional mostra que a taxa de empregabilidade das escolas do Turismo de Portugal voltou a aumentar em 2016. É agora de 88%, mas há áreas onde a empregabilidade é plena. É o caso dos cursos de Turismo de ar livre ou de técnicas de cozinha/pastelaria, onde a taxa de atividade é de 100%. Logo atrás vêm as artes culinárias com 93,5% de empregabilidade.

“Estes resultados tão positivos espelham o nosso esforço em melhorar e aproximar, cada vez mais, a formação às necessidades sentidas pelos empresários do setor”, afirma Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, acrescentado que “optar por uma profissão em turismo é uma aposta ganha, tendo em conta a importância que este setor tem tido na economia nacional, quer ao nível do crescimento do emprego como de toda a atividade turística”. Entre as novidades para o ano letivo 2017/2018 o organismo destaca o curso de Especialização Tecnológica em Turismo Cultural e do Património, que pretende aumentar a atratividade, valorização e sustentabilidade do País.

Deixe uma resposta